BUSCANDO

Programação Segundo Semestre

Está no ar a programação completa do Centro de Estudos Gracinha para o 2° semestre de 2016. Inscreva-se!

26/11 e 03/12 (9h às 12h)

(Re) – Educação corporal – Grupo 2

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira...

Leia Mais

21/11 (19h30 às 21h30)

A filosofia e os afetos

Ex-ministro da Educação e professor titular de ética e filosofia política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP

Leia Mais

26/11 e 03/12/2016 (8h30 às 12h30)

Educash na escola: uso de games na educação

O grande desafio o que se configura hoje para o professor é trabalhar em um contexto criativo, aberto, dinâmico e colaborativo, com o uso de ferramentas digitais...

Leia Mais

10/12 (10h às 13h)

Jogo de tabuleiro: modelo colaborativo e criativo

Todos nós conhecemos o jogo “Banco Imobiliário”, ou seja, como a velha economia funciona – para alguém ganhar, alguém tem de perder. O FreshBiz Game...

Leia Mais
Mantedora
Unidades Escolares
Unidades Socioassistenciais
Centro de Estudos e Formação
BUSCANDO

Atividades

THAIS_CRISTINA_LEITE_BOZZA_HOME

Grupo 1: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

Thais Bozza

01/08/2016 - 13h às 16h

THAIS_CRISTINA_LEITE_BOZZA_HOME

Grupo 2: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

Thais Bozza

01/10/2016 - 8h30 às 12h30

15/10/2016 - 8h30 às 12h30

29/10/2016 - 8h30 às 12h30

LIGIA AUGUSTA MORI_HOME

Grupo 1: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

Lígia Mori

20/08/2016 - 9h às 10h

LIGIA AUGUSTA MORI_HOME

Grupo 2: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

Lígia Mori

31/08/2016 - 18h30 às 19h30

LIGIA AUGUSTA MORI_HOME

Grupo 3: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

Lígia Mori

17/09/2016 - 08h30 às 12h30

01/10/2016 - 08h30 às 12h30

22/10/2016 - 08h30 às 12h30

PATRICIA CALHETA_HOME

O aprendizado da leitura

Patrícia Calheta

27/08/2016 - 8h30 às 12h30

10/09/2016 - 8h30 às 12h30

17/09/2016 - 8h30 às 12h30

LILIAN CEILE MARCIANO_HOME

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

Lilian Ceile Marciano

31/08/2016 - 18h30 às 21h

14/09/2016 - 18h30 às 21h

28/09/2016 - 18h30 às 21h

05/10/2016 - 18h30 às 21h

19/10/2016 - 18h30 às 21h

26/10/2016 - 18h30 às 21h

09/11/2016 - 18h30 às 21h

23/11/2016 - 18h30 às 21h

MARCELA CHANAN_HOME

Cultura infantil: olhar e escutar para aprender

Marcela Chanan

08/09/2016 - 19h às 21h

15/09/2016 - 19h às 21h

22/09/2016 - 19h às 21h

29/09/2016 - 19h às 21h

PATRICIA VIEIRA_HOME

A prática escolar e a formação de professores na escola inclusiva

Patrícia Vieira

17/09/2016 - 8h30 às 12h30

24/09/2016 - 8h30 às 12h30

01/10/2016 - 8h30 às 12h30

silvanaejacq

Relações de gênero no contexto escolar

Jacqueline Moraes Teixeira

Silvana de Souza Nascimento

27/09/2016 - 19h às 21h30

04/10/2016 - 19h às 21h30

18/10/2016 - 19h às 21h30

08/11/2016 - 19h às 21h30

22/11/2016 - 19h às 21h30

edsonelivia

Sustentabilidade na escola: transformando pessoas e espaços

Edson Grandisoli

Livia de Campos Ribeiro

08/10/2016 - 8h30 às 12h30

15/10/2016 - 8h30 às 12h30

ANA LUCIA ARBEX_HOME

As assembleias dramatizadas e os registros

Ana Lúcia Arbex

22/10/2016 - 8h30 às 12h30

29/10/2016 - 8h30 às 12h30

DANILO CLARO ZANARDI_HOME

Mistérios das ciências

Danilo Claro Zanardi

19/11/2016 - 8h30 às 12h30

26/11/2016 - 8h30 às 12h30

03/12/2016 - 8h30 às 12h30

SORAIA CAMPOS_HOME

Literatura e os dilemas morais para a construção da personalidade ética

Soraia Campos

19/11/2016 - 8h30 às 12h30

26/11/2016 - 8h30 às 12h30

03/12/2016 - 8h30 às 12h30

FABRICA DE APLICATIVOS_HOME

Grupo 1: Oficina de Aplicativos

Evandro Ariki

22/08/2016 - 9h às 12h

FABRICA DE APLICATIVOS_HOME

Grupo 2: Oficina de Aplicativos

Evandro Ariki

27/08/2016 - 9h às 12h

RAFAEL MASINI_HOME

Grupo 1: Teatro em cena

Rafael Masini

08/10/2016 - 10h às 13h

RAFAEL MASINI_HOME

Grupo 2: Teatro em cena

Rafael Masini

01/09/2016 - 19h às 21h30

08/09/2016 - 19h às 21h30

15/09/2016 - 19h às 21h30

22/09/2016 - 19h às 21h30

29/09/2016 - 19h às 21h30

06/10/2016 - 19h às 21h30

13/10/2016 - 19h às 21h30

20/10/2016 - 19h às 21h30

RODRIGO ABRANTES_HOME

Google apps para a educação: uma abordagem prática

Rodrigo Abrantes

10/09/2016 - 9h às 12h

24/09/2016 - 9h às 12h

MARCIA PADILHA_HOME

Grupo 1: Inovação e qualidade educativa: quando essa relação de fato existe?

Marcia Padilha

13/09/2016 - 19h às 21h

20/09/2016 - 19h às 21h

MARCIA PADILHA_HOME

Grupo 2: Inovação e qualidade educativa: quando essa relação de fato existe?

Marcia Padilha

05/11/2016 - 8h30 às 12h30

Untitled-1

Caranguejo não é peixe: brincadeiras para despertar o adulto brincante

Rita Coelho

Wagner Freire

14/09/2016 - 19h às 21h

28/09/2016 - 19h às 21h

05/10/2016 - 19h às 21h

GABRIELA CARAFFA_HOME

Grupo 1: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

Gabriela Caraffa

06/10/2016 - 19h às 21h

13/10/2016 - 19h às 21h

20/10/2016 - 19h às 21h

GABRIELA CARAFFA_HOME

Grupo 2: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

Gabriela Caraffa

26/11/2016 - 9h às 12h

03/12/2016 - 9h às 12h

SIVAN

Brincando com a dança: um olhar para as experiências corporais na educação infantil

Silvia Lopes

Luiza Gaia

Julia Santos

10/10/2016 - 18h30 às 21h30

ANDRE LUIS DONEUX FERREIRA_HOME

A formação crítica no ensino básico: perspectivas filosóficas e práticas de sala de aula

André Luis Doneux Ferreira

13/10/2016 - 19h às 21h

20/10/2016 - 19h às 21h

27/10/2016 - 19h às 21h

24/11/2016 - 19h às 21h

monicaeerika

Módulo 01: Músicas e brincadeiras na sala de aula, trabalhando a concentração do aluno

Mônica Ferrari

Érika Tsukamoto

29/10/2016 - 8h30 às 12h30

monicaeerika

Módulo 02: Músicas e brincadeiras na sala de aula, trabalhando a concentração do aluno

Mônica Ferrari

Érika Tsukamoto

05/11/2016 - 8h30 às 12h30

flavioraquelsilvia

Educash na escola: uso de games na educação

Flávio Ramos

Raquel Cavalcante

Silvia Fichmann

26/11/2016 - 8h30 às 12h30

03/12/2016 - 8h30 às 12h30

GRAZIELA MERLINA_HOME

Jogo de tabuleiro: modelo colaborativo e criativo de solução de problemas

Graziela Merlina

10/12/2016 - 10h às 13h

NEWSLETTER / Receba Novidades em primeira mão

Atividades

Grupo 1: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

palestrante: Thais Bozza

As novas tecnologias possibilitaram o surgimento das agressões virtuais. Casos de cyber agressão, de humilhações, insultos, perseguições na Internet, exposições da intimidade nas redes sociais, geram consequências, muitas vezes irreversíveis. Tendo em vista a repercussão desses fenômenos no espaço escolar, fica evidente a necessidade do olhar atento e de uma nova postura por parte das instituições que educam.

Grupo 2: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

palestrante: Thais Bozza

As novas tecnologias possibilitaram o surgimento das agressões virtuais. Casos de cyber agressão, de humilhações, insultos, perseguições na Internet, exposições da intimidade nas redes sociais, geram consequências, muitas vezes irreversíveis. Tendo em vista a repercussão desses fenômenos no espaço escolar, fica evidente a necessidade do olhar atento e de uma nova postura por parte das instituições que educam.

Grupo 2: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

palestrante: Thais Bozza

As novas tecnologias possibilitaram o surgimento das agressões virtuais. Casos de cyber agressão, de humilhações, insultos, perseguições na Internet, exposições da intimidade nas redes sociais, geram consequências, muitas vezes irreversíveis. Tendo em vista a repercussão desses fenômenos no espaço escolar, fica evidente a necessidade do olhar atento e de uma nova postura por parte das instituições que educam.

Grupo 2: Agressões virtuais e propostas de intervenção escolar

palestrante: Thais Bozza

As novas tecnologias possibilitaram o surgimento das agressões virtuais. Casos de cyber agressão, de humilhações, insultos, perseguições na Internet, exposições da intimidade nas redes sociais, geram consequências, muitas vezes irreversíveis. Tendo em vista a repercussão desses fenômenos no espaço escolar, fica evidente a necessidade do olhar atento e de uma nova postura por parte das instituições que educam.

Grupo 1: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

palestrante: Lígia Mori

Local: Rua Osíris Magalhães de Almeida, 144 – Jardim Monte Kemel – São Paulo

A transição da infância para a adolescência apresenta características peculiares que precisam ser vistas e
tratadas com muita atenção pelos educadores que trabalham com essa faixa etária. Esse período especial de
turbulências e conquistas merece um olhar cuidadoso e reflexivo. O Curso se propõe a auxiliar na construção ou
refinamento desse olhar.

Grupo 2: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

palestrante: Lígia Mori

Local: Centro Clarisse (Rua Carlantônio Carlone, 102 – Jardim Jaqueline)

A transição da infância para a adolescência apresenta características peculiares que precisam ser vistas e
tratadas com muita atenção pelos educadores que trabalham com essa faixa etária. Esse período especial de
turbulências e conquistas merece um olhar cuidadoso e reflexivo. O Curso se propõe a auxiliar na construção ou
refinamento desse olhar.

Grupo 3: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

palestrante: Lígia Mori

A transição da infância para a adolescência apresenta características peculiares que precisam ser vistas e
tratadas com muita atenção pelos educadores que trabalham com essa faixa etária. Esse período especial de
turbulências e conquistas merece um olhar cuidadoso e reflexivo. O Curso se propõe a auxiliar na construção ou
refinamento desse olhar.

Grupo 3: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

palestrante: Lígia Mori

A transição da infância para a adolescência apresenta características peculiares que precisam ser vistas e
tratadas com muita atenção pelos educadores que trabalham com essa faixa etária. Esse período especial de
turbulências e conquistas merece um olhar cuidadoso e reflexivo. O Curso se propõe a auxiliar na construção ou
refinamento desse olhar.

Grupo 3: Adolescente na escola: possibilidades e desafios

palestrante: Lígia Mori

A transição da infância para a adolescência apresenta características peculiares que precisam ser vistas e
tratadas com muita atenção pelos educadores que trabalham com essa faixa etária. Esse período especial de
turbulências e conquistas merece um olhar cuidadoso e reflexivo. O Curso se propõe a auxiliar na construção ou
refinamento desse olhar.

O aprendizado da leitura

palestrante: Patrícia Calheta

Discussão acerca dos elementos centrais na formação do sujeito leitor. Refl exão sobre as capacidades de leitura e
diferentes práticas na escola, considerando dinâmicas, modalidades e objetivos do trabalho pedagógico.

O aprendizado da leitura

palestrante: Patrícia Calheta

Discussão acerca dos elementos centrais na formação do sujeito leitor. Refl exão sobre as capacidades de leitura e
diferentes práticas na escola, considerando dinâmicas, modalidades e objetivos do trabalho pedagógico.

O aprendizado da leitura

palestrante: Patrícia Calheta

Discussão acerca dos elementos centrais na formação do sujeito leitor. Refl exão sobre as capacidades de leitura e
diferentes práticas na escola, considerando dinâmicas, modalidades e objetivos do trabalho pedagógico.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

O Ensino dos números e do sistema de numeração no Ensino Fundamental I

palestrante: Lilian Ceile Marciano

O Curso objetiva discutir propostas didáticas e fundamentação teórica para o trabalho com o ensino dos números e dos sistemas de numeração no fund.1. Ensino e aprendizagem dos números naturais, das propriedades do sistema de numeração (aditivas e multiplicativas), dos números decimais, o papel do jogo e das sequências didáticas, serão tratados ao longo dos encontros.

Cultura infantil: olhar e escutar para aprender

palestrante: Marcela Chanan

O Curso trata da cultura infantil em relação ao brincar e aos diálogos com a arte e as histórias, de modo a valorizá-la e permitir que as crianças sejam protagonistas de suas aprendizagens. Ao adulto caberia o papel de observador: olhar mais, escutar mais e descobrir a riqueza da infância, com vistas a contribuir, compreender e conhecer as necessidades e singularidades de cada criança.

Cultura infantil: olhar e escutar para aprender

palestrante: Marcela Chanan

O Curso trata da cultura infantil em relação ao brincar e aos diálogos com a arte e as histórias, de modo a valorizá-la e permitir que as crianças sejam protagonistas de suas aprendizagens. Ao adulto caberia o papel de observador: olhar mais, escutar mais e descobrir a riqueza da infância, com vistas a contribuir, compreender e conhecer as necessidades e singularidades de cada criança.

Cultura infantil: olhar e escutar para aprender

palestrante: Marcela Chanan

O Curso trata da cultura infantil em relação ao brincar e aos diálogos com a arte e as histórias, de modo a valorizá-la e permitir que as crianças sejam protagonistas de suas aprendizagens. Ao adulto caberia o papel de observador: olhar mais, escutar mais e descobrir a riqueza da infância, com vistas a contribuir, compreender e conhecer as necessidades e singularidades de cada criança.

Cultura infantil: olhar e escutar para aprender

palestrante: Marcela Chanan

O Curso trata da cultura infantil em relação ao brincar e aos diálogos com a arte e as histórias, de modo a valorizá-la e permitir que as crianças sejam protagonistas de suas aprendizagens. Ao adulto caberia o papel de observador: olhar mais, escutar mais e descobrir a riqueza da infância, com vistas a contribuir, compreender e conhecer as necessidades e singularidades de cada criança.

A prática escolar e a formação de professores na escola inclusiva

palestrante: Patrícia Vieira

O presente Curso tem por objetivo expor as principais referências teóricas sobre inclusão, além de apresentar uma proposta escolar colocada em prática, reforçando a ideia de que inclusão passa pela diferenciação e que é inócuo às crianças com necessidades especiais estarem na escola se não forem tratadas respeitosamente nas suas diferenças e nas possibilidades de desenvolvimento que apresentam.

A prática escolar e a formação de professores na escola inclusiva

palestrante: Patrícia Vieira

O presente Curso tem por objetivo expor as principais referências teóricas sobre inclusão, além de apresentar uma proposta escolar colocada em prática, reforçando a ideia de que inclusão passa pela diferenciação e que é inócuo às crianças com necessidades especiais estarem na escola se não forem tratadas respeitosamente nas suas diferenças e nas possibilidades de desenvolvimento que apresentam.

A prática escolar e a formação de professores na escola inclusiva

palestrante: Patrícia Vieira

O presente Curso tem por objetivo expor as principais referências teóricas sobre inclusão, além de apresentar uma proposta escolar colocada em prática, reforçando a ideia de que inclusão passa pela diferenciação e que é inócuo às crianças com necessidades especiais estarem na escola se não forem tratadas respeitosamente nas suas diferenças e nas possibilidades de desenvolvimento que apresentam.

Relações de gênero no contexto escolar

palestrante: Jacqueline Moraes Teixeira

palestrante: Silvana de Souza Nascimento

Como pensar questões de gênero no ambiente escolar? Como lidar com a diversidade e a pluralidade de modelos
familiares? A emergência de discussões dessa natureza evidencia a necessidade cada vez mais crescente de se falar e problematizar as relações de gênero nas escolas, com o intuito de produzir um ambiente igualitário, democrático, formador e respeitador das diferenças.

Relações de gênero no contexto escolar

palestrante: Jacqueline Moraes Teixeira

palestrante: Silvana de Souza Nascimento

Como pensar questões de gênero no ambiente escolar? Como lidar com a diversidade e a pluralidade de modelos
familiares? A emergência de discussões dessa natureza evidencia a necessidade cada vez mais crescente de se falar e problematizar as relações de gênero nas escolas, com o intuito de produzir um ambiente igualitário, democrático, formador e respeitador das diferenças.

Relações de gênero no contexto escolar

palestrante: Jacqueline Moraes Teixeira

palestrante: Silvana de Souza Nascimento

Como pensar questões de gênero no ambiente escolar? Como lidar com a diversidade e a pluralidade de modelos
familiares? A emergência de discussões dessa natureza evidencia a necessidade cada vez mais crescente de se falar e problematizar as relações de gênero nas escolas, com o intuito de produzir um ambiente igualitário, democrático, formador e respeitador das diferenças.

Relações de gênero no contexto escolar

palestrante: Jacqueline Moraes Teixeira

palestrante: Silvana de Souza Nascimento

Como pensar questões de gênero no ambiente escolar? Como lidar com a diversidade e a pluralidade de modelos
familiares? A emergência de discussões dessa natureza evidencia a necessidade cada vez mais crescente de se falar e problematizar as relações de gênero nas escolas, com o intuito de produzir um ambiente igualitário, democrático, formador e respeitador das diferenças.

Relações de gênero no contexto escolar

palestrante: Jacqueline Moraes Teixeira

palestrante: Silvana de Souza Nascimento

Como pensar questões de gênero no ambiente escolar? Como lidar com a diversidade e a pluralidade de modelos
familiares? A emergência de discussões dessa natureza evidencia a necessidade cada vez mais crescente de se falar e problematizar as relações de gênero nas escolas, com o intuito de produzir um ambiente igualitário, democrático, formador e respeitador das diferenças.

Sustentabilidade na escola: transformando pessoas e espaços

palestrante: Edson Grandisoli

palestrante: Livia de Campos Ribeiro

Uma escola sustentável cuida do espaço e das pessoas por meio de um processo contínuo de corresponsabilização, gerando pertencimento e aprendizado verdadeiramente contextualizados e significativos. Neste Curso, abordaremos de modo prático as etapas principais da construção de espaços educadores sustentáveis, orientando a criação de sequências didáticas e projetos que podem ser executados na escola.

Sustentabilidade na escola: transformando pessoas e espaços

palestrante: Edson Grandisoli

palestrante: Livia de Campos Ribeiro

Uma escola sustentável cuida do espaço e das pessoas por meio de um processo contínuo de corresponsabilização, gerando pertencimento e aprendizado verdadeiramente contextualizados e significativos. Neste Curso, abordaremos de modo prático as etapas principais da construção de espaços educadores sustentáveis, orientando a criação de sequências didáticas e projetos que podem ser executados na escola.

As assembleias dramatizadas e os registros

palestrante: Ana Lúcia Arbex

O Curso, além de apresentar as assembleias dos alunos sob uma nova abordagem, em que a ação, por meio dos jogos teatrais ocupa um lugar de destaque, também aprofundará o trabalho com registros das discussões e combinados, que servirão como material de reflexão e consulta, além de ter um significado próprio na medida
em que é protagonizado pelos participantes.

As assembleias dramatizadas e os registros

palestrante: Ana Lúcia Arbex

O Curso, além de apresentar as assembleias dos alunos sob uma nova abordagem, em que a ação, por meio dos jogos teatrais ocupa um lugar de destaque, também aprofundará o trabalho com registros das discussões e combinados, que servirão como material de reflexão e consulta, além de ter um significado próprio na medida
em que é protagonizado pelos participantes.

Mistérios das ciências

palestrante: Danilo Claro Zanardi

O Curso objetiva a alfabetização científica em nível básico. A ideia é capacitar o participante a enxergar o mundo com a lente da ciência, ou seja, a sair do senso comum e contemplar, cientificamente, a beleza da natureza, e responder a questões como: por que o céu é azul? Por que o dia é claro? Você vê o mesmo arco-íris que eu vejo? Qual a diferença entre olhar e ver?

Mistérios das ciências

palestrante: Danilo Claro Zanardi

O Curso objetiva a alfabetização científica em nível básico. A ideia é capacitar o participante a enxergar o mundo com a lente da ciência, ou seja, a sair do senso comum e contemplar, cientificamente, a beleza da natureza, e responder a questões como: por que o céu é azul? Por que o dia é claro? Você vê o mesmo arco-íris que eu vejo? Qual a diferença entre olhar e ver?

Mistérios das ciências

palestrante: Danilo Claro Zanardi

O Curso objetiva a alfabetização científica em nível básico. A ideia é capacitar o participante a enxergar o mundo com a lente da ciência, ou seja, a sair do senso comum e contemplar, cientificamente, a beleza da natureza, e responder a questões como: por que o céu é azul? Por que o dia é claro? Você vê o mesmo arco-íris que eu vejo? Qual a diferença entre olhar e ver?

Literatura e os dilemas morais para a construção da personalidade ética

palestrante: Soraia Campos

O Curso objetiva discutir, a partir da teoria do desenvolvimento de Lawrence Kohlberg, a importância de uma educação voltada para a construção da autonomia moral; articular os confl itos e impasses morais às questões narrativas, por intermédio de um trabalho pedagógico pautado na evolução da noção de ética e justiça.

Literatura e os dilemas morais para a construção da personalidade ética

palestrante: Soraia Campos

O Curso objetiva discutir, a partir da teoria do desenvolvimento de Lawrence Kohlberg, a importância de uma educação voltada para a construção da autonomia moral; articular os confl itos e impasses morais às questões narrativas, por intermédio de um trabalho pedagógico pautado na evolução da noção de ética e justiça.

Literatura e os dilemas morais para a construção da personalidade ética

palestrante: Soraia Campos

O Curso objetiva discutir, a partir da teoria do desenvolvimento de Lawrence Kohlberg, a importância de uma educação voltada para a construção da autonomia moral; articular os confl itos e impasses morais às questões narrativas, por intermédio de um trabalho pedagógico pautado na evolução da noção de ética e justiça.

Grupo 1: Oficina de Aplicativos

palestrante: Evandro Ariki

Local: Centro Clarisse (Rua Carlantônio Carlone, 102 – Jardim Jaqueline)

A Oficina tem por objetivo introduzir os professores no uso da plataforma de Aplicativos como ferramenta para o desenvolvimento de projetos educacionais.

Grupo 2: Oficina de Aplicativos

palestrante: Evandro Ariki

A Oficina tem por objetivo introduzir os professores no uso da plataforma de Aplicativos como ferramenta para o desenvolvimento de projetos educacionais.

Obs.: Esta atividade não possui desconto.

Grupo 1: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Local: Escola Colibri (Via das Magnólias, 176 – Jardim Colibri – Embu das Artes – SP)

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Grupo 2: Teatro em cena

palestrante: Rafael Masini

Os Jogos Teatrais são fortes ferramentas para o desenvolvimento de nossas habilidades. Quando crianças, o lúdico era um jogo diário que nos ajudava a fazer amigos e descobrir novas possibilidades de mundo. À medida
que crescemos, excluímos o precioso espaço do brincar e nos engessamos. O objetivo da Ofi cina é, portanto, o autoconhecimento, a consciência do corpo e do espaço cênico, a busca por uma vida mais leve, a partir de jogos
que resultem em cenas teatrais divertidas.

Google apps para a educação: uma abordagem prática

palestrante: Rodrigo Abrantes

A Oficina apresentará as funcionalidades dos aplicativos básicos do Google para a educação, por meio de
experimentações em tempo real.

Google apps para a educação: uma abordagem prática

palestrante: Rodrigo Abrantes

A Oficina apresentará as funcionalidades dos aplicativos básicos do Google para a educação, por meio de
experimentações em tempo real.

Grupo 1: Inovação e qualidade educativa: quando essa relação de fato existe?

palestrante: Marcia Padilha

O objetivo da Oficina é oferecer a gestores e docentes alguns parâmetros necessários para iniciarem práticas experimentais inovadoras em seu ambiente escolar. Para tanto, fornece subsídios teóricos sobre inovação e qualidade educativa, e uma atividade prática de criatividade e co-autoria em inovação, lançando mão de referências contemporâneas sobre a temática.

Grupo 1: Inovação e qualidade educativa: quando essa relação de fato existe?

palestrante: Marcia Padilha

O objetivo da Oficina é oferecer a gestores e docentes alguns parâmetros necessários para iniciarem práticas experimentais inovadoras em seu ambiente escolar. Para tanto, fornece subsídios teóricos sobre inovação e qualidade educativa, e uma atividade prática de criatividade e co-autoria em inovação, lançando mão de referências contemporâneas sobre a temática.

Grupo 2: Inovação e qualidade educativa: quando essa relação de fato existe?

palestrante: Marcia Padilha

O objetivo da Oficina é oferecer a gestores e docentes alguns parâmetros necessários para iniciarem práticas experimentais inovadoras em seu ambiente escolar. Para tanto, fornece subsídios teóricos sobre inovação e qualidade educativa, e uma atividade prática de criatividade e co-autoria em inovação, lançando mão de referências contemporâneas sobre a temática.

Caranguejo não é peixe: brincadeiras para despertar o adulto brincante

palestrante: Rita Coelho

palestrante: Wagner Freire

A partir do entendimento que o brincar é a forma mais genuína de expressão das narrativas da alma, e que por
meio dele interagimos criativamente com o coletivo, no exercício divertido da convivência, a Ofi cina apresenta
um repertório amplo capaz de oportunizar essa troca entre os participantes.

Caranguejo não é peixe: brincadeiras para despertar o adulto brincante

palestrante: Rita Coelho

palestrante: Wagner Freire

A partir do entendimento que o brincar é a forma mais genuína de expressão das narrativas da alma, e que por
meio dele interagimos criativamente com o coletivo, no exercício divertido da convivência, a Ofi cina apresenta
um repertório amplo capaz de oportunizar essa troca entre os participantes.

Caranguejo não é peixe: brincadeiras para despertar o adulto brincante

palestrante: Rita Coelho

palestrante: Wagner Freire

A partir do entendimento que o brincar é a forma mais genuína de expressão das narrativas da alma, e que por
meio dele interagimos criativamente com o coletivo, no exercício divertido da convivência, a Ofi cina apresenta
um repertório amplo capaz de oportunizar essa troca entre os participantes.

Grupo 1: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

palestrante: Gabriela Caraffa

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira, poderá pensar o corpo do aluno e estar apto para, por meio de jogos e exercícios de reorganização postural, transformá-lo, permitindo-lhe desenvolver uma consciência corporal e postural em sala de aula.

Grupo 1: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

palestrante: Gabriela Caraffa

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira, poderá pensar o corpo do aluno e estar apto para, por meio de jogos e exercícios de reorganização postural, transformá-lo, permitindo-lhe desenvolver uma consciência corporal e postural em sala de aula.

Grupo 1: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

palestrante: Gabriela Caraffa

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira, poderá pensar o corpo do aluno e estar apto para, por meio de jogos e exercícios de reorganização postural, transformá-lo, permitindo-lhe desenvolver uma consciência corporal e postural em sala de aula.

Grupo 2: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

palestrante: Gabriela Caraffa

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira, poderá pensar o corpo do aluno e estar apto para, por meio de jogos e exercícios de reorganização postural, transformá-lo, permitindo-lhe desenvolver uma consciência corporal e postural em sala de aula.

Grupo 2: (Re)- Educação corporal: o corpo do aluno pensado através do corpo do professor

palestrante: Gabriela Caraffa

Esta Oficina propõe estratégias para que o professor crie um repertório de exercícios e movimentos, a partir da sua própria consciência corporal. Desta maneira, poderá pensar o corpo do aluno e estar apto para, por meio de jogos e exercícios de reorganização postural, transformá-lo, permitindo-lhe desenvolver uma consciência corporal e postural em sala de aula.

Brincando com a dança: um olhar para as experiências corporais na educação infantil

palestrante: Silvia Lopes

palestrante: Luiza Gaia

palestrante: Julia Santos

Local: Nova Escola ( Rua Palestina, 474 – Vila Mascote)

A Oficina tem como propósito oferecer um espaço de reflexão acerca das questões corporais no âmbito escolar. Por meio de atividades teóricas e práticas, serão discutidas questões relacionadas ao lugar e espaço destinados ao corpo na rotina escolar; a importância do movimento para o desenvolvimento e o processo de aprendizagem das crianças entre 0 e 6 anos.

A formação crítica no ensino básico: perspectivas filosóficas e práticas de sala de aula

palestrante: André Luis Doneux Ferreira

Local: Nova Escola (R. Palestina, 474 – Vila Mascote)

A Oficina propõe a discussão de perspectivas filosóficas sobre os conceitos de crítica e de formação, aplicados
a práticas de sala de aula, a partir da elaboração de uma sequência didática, na qual se possa reconhecer e
fundamentar estratégias pedagógicas em conformidade com o objetivo de formação crítica dos educandos.

A formação crítica no ensino básico: perspectivas filosóficas e práticas de sala de aula

palestrante: André Luis Doneux Ferreira

Local: Nova Escola (R. Palestina, 474 – Vila Mascote)

A Oficina propõe a discussão de perspectivas filosóficas sobre os conceitos de crítica e de formação, aplicados
a práticas de sala de aula, a partir da elaboração de uma sequência didática, na qual se possa reconhecer e
fundamentar estratégias pedagógicas em conformidade com o objetivo de formação crítica dos educandos.

A formação crítica no ensino básico: perspectivas filosóficas e práticas de sala de aula

palestrante: André Luis Doneux Ferreira

Local: Nova Escola (R. Palestina, 474 – Vila Mascote)

A Oficina propõe a discussão de perspectivas filosóficas sobre os conceitos de crítica e de formação, aplicados
a práticas de sala de aula, a partir da elaboração de uma sequência didática, na qual se possa reconhecer e
fundamentar estratégias pedagógicas em conformidade com o objetivo de formação crítica dos educandos.

A formação crítica no ensino básico: perspectivas filosóficas e práticas de sala de aula

palestrante: André Luis Doneux Ferreira

Local: Nova Escola (R. Palestina, 474 – Vila Mascote)

A Oficina propõe a discussão de perspectivas filosóficas sobre os conceitos de crítica e de formação, aplicados
a práticas de sala de aula, a partir da elaboração de uma sequência didática, na qual se possa reconhecer e
fundamentar estratégias pedagógicas em conformidade com o objetivo de formação crítica dos educandos.

Módulo 01: Músicas e brincadeiras na sala de aula, trabalhando a concentração do aluno

palestrante: Mônica Ferrari

palestrante: Érika Tsukamoto

A Oficina propõe uma vivência prática de brincadeiras e músicas da cultura popular que propiciam uma
maior atenção e concentração dos alunos, tornando o ambiente de sala de aula mais produtivo.

Módulo 02: Músicas e brincadeiras na sala de aula, trabalhando a concentração do aluno

palestrante: Mônica Ferrari

palestrante: Érika Tsukamoto

A Oficina propõe uma vivência prática de brincadeiras e músicas da cultura popular que propiciam uma
maior atenção e concentração dos alunos, tornando o ambiente de sala de aula mais produtivo.

Educash na escola: uso de games na educação

palestrante: Flávio Ramos

palestrante: Raquel Cavalcante

palestrante: Silvia Fichmann

O grande desafio o que se configura hoje para o professor é trabalhar em um contexto criativo, aberto, dinâmico e colaborativo, com o uso de ferramentas digitais que motivem os estudantes à aprendizagem. A Oficina trabalhará com a dinamização de “redes de aprendência”, por meio de discussões e desafi os práticos, a partir da apresentação e interação do game EduCash.

Educash na escola: uso de games na educação

palestrante: Flávio Ramos

palestrante: Raquel Cavalcante

palestrante: Silvia Fichmann

O grande desafio o que se configura hoje para o professor é trabalhar em um contexto criativo, aberto, dinâmico e colaborativo, com o uso de ferramentas digitais que motivem os estudantes à aprendizagem. A Oficina trabalhará com a dinamização de “redes de aprendência”, por meio de discussões e desafi os práticos, a partir da apresentação e interação do game EduCash.

Jogo de tabuleiro: modelo colaborativo e criativo de solução de problemas

palestrante: Graziela Merlina

Todos nós conhecemos o jogo “Banco Imobiliário”, ou seja, como a velha economia funciona – para alguém ganhar, alguém tem de perder. O FreshBiz Game é um jogo que desafi a seus participantes a vivenciarem a Nova Economia, em que questões de colaboração, interdependência, consciência, propósito e criatividade estabelecem as novas regras do jogo.

O trabalho com gêneros discursivos na escola: vivenciar para poder ensinar

palestrante: Patrícia Calheta

Estudo sobre o processo de ensino-aprendizagem de gêneros discursivos, com ênfase na metodologia da
Sequência Didática (SD), proposta por Dolz e Schneuwly. Vivência do passo a passo de uma SD, com vistas ao
planejamento, implantação e avaliação de diferentes propostas em sala de aula.

O trabalho com gêneros discursivos na escola: vivenciar para poder ensinar

palestrante: Patrícia Calheta

Estudo sobre o processo de ensino-aprendizagem de gêneros discursivos, com ênfase na metodologia da
Sequência Didática (SD), proposta por Dolz e Schneuwly. Vivência do passo a passo de uma SD, com vistas ao
planejamento, implantação e avaliação de diferentes propostas em sala de aula.

O trabalho com gêneros discursivos na escola: vivenciar para poder ensinar

palestrante: Patrícia Calheta

Estudo sobre o processo de ensino-aprendizagem de gêneros discursivos, com ênfase na metodologia da
Sequência Didática (SD), proposta por Dolz e Schneuwly. Vivência do passo a passo de uma SD, com vistas ao
planejamento, implantação e avaliação de diferentes propostas em sala de aula.

O trabalho com gêneros discursivos na escola: vivenciar para poder ensinar

palestrante: Patrícia Calheta

Estudo sobre o processo de ensino-aprendizagem de gêneros discursivos, com ênfase na metodologia da
Sequência Didática (SD), proposta por Dolz e Schneuwly. Vivência do passo a passo de uma SD, com vistas ao
planejamento, implantação e avaliação de diferentes propostas em sala de aula.

Grupo 1: Política também é coisa de criança!

palestrante: Thaisa Burani

palestrante: Leonardo Fabri

Local: Escola Colibri (Via das Magnólias, 176 – Jardim Colibri – Embu das Artes – SP)

Roda de conversa promovida por editores dos “Livros para o amanhã” (“A democracia pode ser assim”, “A ditadura é assim”, “O que são classes sociais?” e “As mulheres e os homens”), que inaugura, na Boitempo, o selo de livros infantis – o Boitatá. A coleção foi premiada, na categoria de não ficção, por um grande evento mundial de literatura infantil, a Feira do Livro de Bolonha, 2016. Thaisa Burani é especialista em editoração e ex-aluna

Grupo 2: Política também é coisa de criança!

palestrante: Thaisa Burani

palestrante: Leonardo Fabri

Local: Centro Gracinha (Rua Osíris Magalhães de Almeida, 144 – Jardim Monte Kemel)

Roda de conversa promovida por editores dos “Livros para o amanhã” (“A democracia pode ser assim”, “A ditadura é assim”, “O que são classes sociais?” e “As mulheres e os homens”), que inaugura, na Boitempo, o selo de livros infantis – o Boitatá. A coleção foi premiada, na categoria de não ficção, por um grande evento mundial de literatura infantil, a Feira do Livro de Bolonha, 2016. Thaisa Burani é especialista em editoração e ex-aluna

Grupo 3: Política também é coisa de criança!

palestrante: Thaisa Burani

palestrante: Leonardo Fabri

Local: Centro de Estudos Gracinha

Roda de conversa promovida por editores dos “Livros para o amanhã” (“A democracia pode ser assim”, “A ditadura é assim”, “O que são classes sociais?” e “As mulheres e os homens”), que inaugura, na Boitempo, o selo de livros infantis – o Boitatá. A coleção foi premiada, na categoria de não ficção, por um grande evento mundial de literatura infantil, a Feira do Livro de Bolonha, 2016. Thaisa Burani é especialista em editoração e ex-aluna

A escola como sistema complexo e o impacto das transformações contemporâneas

palestrante: Ricardo Tescarolo

TDAH e os riscos da infância medicalizada

palestrante: Rachel Botelho

O diagnóstico de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade) atingiu níveis alarmantes na infância e na adolescência, acompanhado de um aumento exponencial das prescrições de medicamentos, como a Ritalina, com riscos nem sempre devidamente explicados às famílias. A Roda de Conversa discorrerá sobre como os pais e a medicina lidam com esse desafio.

“Ser ou não ser: por que é tão difícil ser quem a gente é?”

palestrante: João Paulo Lorenzon

Andamos mais sozinhos do que admitimos, mais presos do que contamos a nós mesmos. Temos mais medos
do que gostaríamos. Negamos nossa incompletude. Escondemos nossa fragilidade. Permeada por fragmentos literários, a conversa contemplará essa nossa solidão.

Obs.: Esta atividade não possui desconto.

A história afro-brasileira e a política afirmativa

palestrante: Luiz Felipe de Alencastro

Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão

palestrante: Paula Sibília

A filosofia e os afetos

palestrante: Renato Janine Ribeiro

Sem atividades para este dia.

Midiateca

Visite a Biblioteca Completa
'